Girl Gang: Movimente a sua mente!

Tempo estimado de leitura: 9 minutos

Abri mão de coisas que eram bem importantes, mas ciente que estou focada nos meus objetivos, e que tenho um futuro brilhante para desfrutar. E se um dia não der certo, eu sei que tentei, me movimentei, me diverti, chorei, ri, senti saudades, amei...

blog

26 de março de 2018

Girl Gang: Movimente a sua mente!

26 de março de 2018 - 15:23 - atualizado em 26 de março de 2018 - 15:32

Mudança, uma palavrinha danada!

Essa palavra representa adversidades, novidades, aventuras, decisões, desafios, trocas, transformações, substituições e diferenças.

Somos surpreendidos por mudanças desde pequenos, um dia filho único e de repente surge um irmão (a), somos instruídos a estudar desde pequenos e quando estamos no ensino médio e achamos que estamos acabando os estudos, está apenas começando os grandes desafios…a faculdade, o trabalho, os sonhos, a persistência, as escolhas, o medo, a incerteza e as expectativas.

Como dizia a minha mãe "Aproveita muito enquanto você é criança, pois é só uma vez na vida", não que ser adulto seja ruim, mas ninguém nos explica sobre as mudanças, só vivendo para saber. Resolvi compartilhar um pouquinho, sobre mudanças, desafios e situações que já enfrentei e venci.

Desde nova quis ganhar meu próprio dinheiro, aos 14 anos comecei a dar aula de piano para iniciantes, e dali em diante, fiz de tudo um pouco, nos mais variados setores: comércio, prestação de serviços, modelo, organização de eventos, saneamento básico, energia elétrica, construção civil, administrativo, RH, secretariado, freelancer, comercial, entre outros.

Nos diversos meios que trabalhei, tive muitas experiências e grandes desafios.

Passei por momentos perfeitos e inacreditáveis no mundo corporativo e também por várias mudanças e adaptações.                                                                      

Estava em uma empresa que nunca imaginei entrar, comecei prestando serviços de atendimento e aos poucos fui sendo vista e surgiram oportunidades de destaque.

Vi cenários que nunca imaginei vivenciar, pessoas incríveis e com grande potencial, entrando e saindo da organização .Mas, como a vida é uma montanha russa, sempre está em constante movimento, percebi que o mundo corporativo era igual e que teria que me adaptar se quisesse sobreviver.

Em alguns momentos de dificuldade, pensei em desistir, algumas vezes estava esgotava, cansada, irritada....o percurso para o trabalho chegava ao total de 5 horas do meu dia. Mas, consegui superar e hoje acredito que foi uma das melhores experiências.  Sem dúvida, que foi um grande desafio, gerou muito esforço, novas responsabilidades e adaptações.

Imaginava que essa experiência seria útil algum dia e que me ajudaria a ser mais forte. Só não imaginava, que era uma fase de grande importância.

Quando estamos em um lugar aconchegante, agradável e fazendo o que gostamos, muitas vezes fica até cômodo a posição que estamos. Porém, quando existem problemas e precisamos buscar soluções, quando precisamos reduzir custos e manter as ferramentas, quando precisamos manter as parcerias em meio à crise, é preciso ter muito jogo de cintura com a condução de pagamentos e outras situações delicadas.

E aos poucos aprendemos que somos grandes e que podemos crescer em momentos turbulentos, que somos adaptáveis e que podemos ser criativos e melhores do que pensamos.

Sempre quis ser independente, mas tinha muitos medos.

Aqueles pensamentos que não sabemos porquê, nem para que servem, mas que sempre surgem a mente. Até que um dia percebi que estava levando a vida de uma maneira muito difícil e que poderia me conhecer um pouco melhor e fortalecer minhas qualidades, verificar e melhorar as minhas incertezas e defeitos e ir em busca do que queria.

A melhor escolha que eu fiz na minha vida, foi começar uma terapia, conhecer a minha mente, meu corpo, pensamentos, até onde quero chegar, o que preciso para alcançar ou o que me impedia de realizar coisas novas.

E acredito que os meus poucos grandes amigos (as), minha família, meu noivo foram uma base que me incentivaram a acreditar que eu podia ver a vida de outro jeito e que existia um mundo repleto de possibilidades. Só precisava lutar e ir em busca dos meus objetivos.

Em poucos meses de terapia, já me sentia outra pessoa, sempre quando ia embora do consultório ficava pensativa, refletia sobre tudo, no que podia fazer, no que não tinha feito, me sentia totalmente confiante, decidida, focada , sabendo o que afetava negativamente o meu corpo, os meus pensamentos e o que precisava fazer se quisesse melhorar

Não foi nada fácil, pensar nos meus alvos e não pensar na falta de tempo e na falta de dinheiro para conseguir alcançá-los.

Mas, quando sabemos o que precisa ser resolvido, a importância de dizer alguns NÃO, começamos a entender que quando mudamos, as pessoas mudam e tudo em nossa volta muda.

Nos sentimos determinados, fazemos o que nos traz alegria e começamos a ver novos horizontes outras possibilidades e que muitas vezes não é apenas uma questão de tempo ou dinheiro, mas sim de planejamento.

Uma dica é anotar o que desejamos, verificar como fazer para chegar até lá.

Aquela coisa de colocar no papel, realmente é verdade.

Muitas mulheres, assim como eu, querem ser independentes, conquistar o seu espaço e explorar novas possibilidades, mas não sabem por onde começar.

Nunca sabemos ao certo, se dará ou não...Porém, "a única certeza que nós temos é a capacidade de resolver os nossos problemas."

Infelizmente, as vezes colocamos muitos objetivos, alguns muito surreais ou de longo prazo. É necessário estabelecer objetivos de curto, médio e longo prazo. Para começar a ver as pequenas grandes coisas se concretizando.

No meu caso, comecei com uma planilha no Excel, anotei as informações que queria, imprimi e coloquei na minha carteira, pois eu olharia com frequência.

Para o tempo de 1 ano, tracei um objetivo para cada mês, coisas de curto, médio e longo prazo de modo que não me sentisse frustrada caso não desse certo.

Se permita colocar metas simples para realizar. Tire um tempo para refletir sobre você, 15 minutos do seu dia, e veja como se sente. Comece com coisas pequenas, andar de bike, fazer um doce e compartilhar com amigos, dar risada, andar no parque, viajar (nem que seja um bate-volta).

Aprendi que não devemos esperar mudança nos outros, a mudança começa em NÓS!

Quando mudamos, tudo em nossa volta muda, quando pensamos em coisas boas e focamos nelas a probabilidade de acerto e conquistas são maiores.

Com a crise e o desemprego em alta eu pude sentir essa situação, o mercado repleto de pessoas disponíveis, porém muitas sem esperanças de um dia melhor, de um futuro melhor e bem desanimadas.

Sei que muitas vezes somos contaminados no meio em que vivemos, porém é complicado vivermos deste jeito.

Eu sempre achava que podia voar mais alto, talvez mudar de cidade, estado, país. Observei que as oportunidades começaram a surgir, pois eu era confiante, acreditava primeiro em mim e naquilo que era invisível aos olhos de alguns, mas que  aos meus era algo desafiador e possível.

Sonhava que podia ir além do que a minha mentem às vezes, queria me limitar.

Este mês completa um ano de grandes mudanças na minha vida, tempo este que resolvi ser independente, ter um pouco de qualidade de vida, morar mais próximo do trabalho, resolvi retomar coisas que gostava de fazer, dei mais tempo as minhas coisas, busquei ajuda, me conheci melhor, resolvi mudar de estado, tentar novas possibilidades, ser forte com a saudade,  me atualizar, me adaptar ao clima novo, achei que fosse ser mais difícil, mas foi uma ótima experiência e não me arrependo das minhas escolhas.

Abri mão de coisas que eram bem importantes, mas ciente que estou focada nos meus objetivos, e que tenho um futuro brilhante para desfrutar.

E se um dia não der certo, eu sei que tentei, me movimentei, me diverti, chorei, ri, senti saudade, amei...

Se você tem algum sonho, vontade, desejo que queira realizar, mas tem receios, NÃO DESISTA!

Vá em busca de informações, converse com pessoas que já tiveram experiências parecidas, se cobre menos, dê mais tempo a sua vida, ao seu sono, as pessoas que ama, aos seus amigos, dê tempo as coisas simples como tomar sorvete em um dia ensolarado, ficar de boa sem fazer nada, ler, comer algo que goste, rir, chorar, relaxar, se divertir, se permita tentar, se permita viver!

A vida para ser boa, precisa estar em movimento! :)

Vanessa Pereira

26 de março de 2018 - 15:23 - atualizado em 26 de março de 2018 - 15:32

COMENTÁRIOS PARA ESTE POST