Branding e Digital Branding: o que é e como usar na estratégia da sua empresa

Tempo estimado de leitura: 8 minutos

Você sabe a diferença entre Branding e Digital Branding? Essas são importantes estratégias para que sua marca seja reconhecida. Saiba como implementá-las.

blog

04 de abril de 2022

Branding e Digital Branding: o que é e como usar na estratégia da sua empresa

04 de abril de 2022 - 15:52 - atualizado em 27 de maio de 2022 - 13:08

Você sabe a diferença entre Branding e Digital Branding? Essas são importantes estratégias que vão deixar sua marca reconhecida e melhorar o resultado e a assertividade do seu negócio, principalmente para você que busca alcançar metas e apresentar ideias para sua organização.

Prossiga com a leitura para saber mais sobre o assunto e como implementar esse processo na sua empresa. Confira!

O que é Branding?

É um conjunto de ações que devem estar alinhadas com o posicionamento, propósito e valores da corporação. O seu objetivo principal é criar conexões para que o cliente escolha a sua companhia na hora da compra.

Todas as decisões de uma instituição, como a criação de seu logotipo, seu tom de voz e seus conceitos devem ser pensadas com cuidado, pois elas que construirão sua personalidade na mente do consumidor.

As práticas do Branding são capazes de criar um valor além do produto. Por isso, é normal ver pessoas que compram sempre de um determinado lugar, por exemplo. Independente da mercadoria, se a preferência e identificação for grande, ela sempre será escolhida.

Além disso, quando uma empresa se conecta com o seu consumidor através do seu propósito, pode mudar a percepção de preço. As pessoas se tornam mais dispostas a comprar algo de uma organização que criam um vínculo, mesmo se tiver que pagar a mais por isso.

Esse processo é capaz de dar valor para além do seu preço real. Por isso, é muito importante ter design e inovações com personalidade e propósito. Bem como também criar identificação e promover boas experiências.

O que é Digital Branding?

Depois de conhecer o que sobre esse método, é preciso inseri-lo no cenário digital. O Digital Branding faz a gestão de uma marca de acordo com a expansão da conectividade.

Sendo assim, ele leva para o meio online a sua personalidade. Bem como também os seus princípios, proporcionando um encontro entre estratégias de marketing, como o de conteúdo e o ranqueamento do site no google.

Essa técnica ganha ainda mais importância na realidade atual, em que todos estão conectados o tempo todo.

Além disso, toda interação com o consumidor, permanece na mente do usuário. Ele pode se tornar um cliente e também um fã dos valores e personalidades do negócio.

Esta é uma estratégia que descreve suas metas e de que maneira você planeja alcançá-las. Além disso, para criar um plano consolidado, é preciso entender a identidade central dele.

Isso não é uma tarefa tão simples e rápida. Sendo assim, é preciso muitos estudos e pesquisas, assim como revisão e análise. É preciso considerar:

  • Sua essência, seus valores e sua identidade;
  • As personas: importante para entender quem são seus consumidores e como criar um relacionamento profundo com eles;
  • Entender como sua organização é percebida: tanto pelos seus consumidores quanto por seus colaboradores;
  • Definir o posicionamento da sua  empresa;
  • Criar a identidade e personalidade: princípios, voz, tom e identidade visual;
  • Criar uma estratégia de marketing de conteúdo:

Como aplicar estratégia de conteúdo

Para esse processo, você usará a produção de blogposts e materiais ricos para dar suporte ao projeto da sua marca. Sendo necessário:

  • Criar metas: para que assim seja possível entender e mensurar o que você está tentando alcançar;
  • Utilizar métricas: são elas que auxiliam a medir se sua estratégia está trazendo resultados positivos;
  • Ter uma jornada de compras; lembre-se que nem sempre as pessoas estarão procurando a mesma coisa, algumas querem sanar suas dúvidas outras querem se aprofundar sobre determinado negócio. Saiba como afunilá-los para melhor distribuição de leads.
  • Buyer Personas; que explicaremos mais adiante detalhadamente sobre o assunto
  • Produção de conteúdo; que pode variar desde blogposts, até materiais mais ricos como e-books
  • Distribuição em diferentes canais. O meio em que será publicado é muito importante para encontrar os consumidores certos para sua companhia. Pessoas que utilizam linkedin acessam a rede com intuitos diferentes do usuário que entra no instagram.

Marketing de Conteúdo é Digital Branding?

Muitas pessoas podem confundir o Marketing de Conteúdo com o Digital Branding, mas será que é a mesma coisa? Primeiro vamos rever alguns pontos para entender melhor.

O primeiro conceito se trata do processo de criar, publicar e promover produções personalizadas para seu cliente, a fim de criar um público fiel, sendo seu propósito como marca.

Já o segundo é uma estratégia maior que envolve a persona, o tom de diálogo, guia visual, entre muitas outras questões que determinam um direcional para todas as outras estratégias seguirem, partindo da ideia que ele seja o trajeto para colocá-lo em ação.

O Marketing de Conteúdo faz parte do Digital Branding. Ele entra como uma dessas estratégias, sendo aquele que vai guiar todas as ações de marketing da empresa.

Como posso utilizar Digital Branding na minha empresa?

Como pudemos ver até aqui, esse conceito é muito importante para criar sua identidade no meio digital. Além disso, ele cria e mantém uma boa imagem da empresa e também tem como objetivo atrair novos clientes e construir relacionamentos com eles.

A seguir, saiba de que maneira você pode utilizar esse recurso na sua companhia:

Brand Persona e Buyer Persona

Antes de tudo, é preciso saber quem é o seu consumidor e como aplicar os conceitos de personas que você deseja atingir.

É preciso levar em consideração a visão, missão e ideias da corporação para assim elaborar a brand persona. Depois é preciso criar a representação de uma pessoa que transmita isso.

Com a persona formada, é possível alinhar os ideais e transmiti-los de maneira coerente com o seu cliente ideal. Lembre-se sempre de colocar o que ela faz, quais são as suas dores e objetivos.

Após sua criação também será possível definir de maneira mais clara e objetiva quais os passos que será preciso seguir para chegar até ela.

Elas são representações semi-fictícias capazes de deixar claro de que maneira deve ser definida a identidade do seu negócio. Assim como devem ser trabalhadas as suas ações. Desse modo, é criada uma comunicação coerente com o seu público.

Voz e Tom da Marca

Para que essa conversa ocorra entre organização e persona, é preciso adotar uma linguagem que esteja de acordo com os propósitos da empresa.

Sendo assim, é preciso definir como é a voz da companhia de modo geral. Já o tom pode abranger diferentes tipos, que servem para se expressar em cada situação.

Visibilidade e Canais

É necessário ao criar a sua estratégia se perguntar onde está o seu cliente. Isso porque toda ação deve ser pensada considerando as suas representações semi-fictícias. É preciso estar no lugar certo para atingir as pessoas certas.

Desse modo, deve-se escolher os meios mais adequados onde você possa ser encontrado pelos seus consumidores.

Produção de Conteúdo

Após escolhido os canais, é a hora de pensar na produção de conteúdo e em como ele se comunica com o restante apresentado até aqui.

É necessário solucionar as dores da persona, desde o reconhecimento de seu problema, até a decisão de compra. Os conteúdos devem ser considerados relevantes e atrair naturalmente o usuário.

Podemos concluir que o Branding é muito importante e necessário para criar uma marca com personalidade e propósito. Bem como também criar identificação e promover boas experiências.

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de acessar nosso blog.

04 de abril de 2022 - 15:52 - atualizado em 27 de maio de 2022 - 13:08

Posts relacionados