Como adaptar seu site às últimas mudanças no algoritmo do Google

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Ter sucesso com marketing digital passa muito pelo número de acessos orgânicos que chegam no seu site ou blog. Se você quer fazer seu foguete decolar rumo às posições mais altas nas pesquisas das suas personas, é preciso entender as mudanças no algoritmo do Google que acontecem constantemente.

blog

10 de setembro de 2018

Como adaptar seu site às últimas mudanças no algoritmo do Google

10 de setembro de 2018 - 16:48 - atualizado em 10 de setembro de 2018 - 17:12

Acompanhar todas as alterações diárias (podem chegar a mais de uma por dia!) realizadas é humanamente impossível, e algumas são muito sutis, não precisando se preocupar tanto com elas.


Mas um passo fundamental que você precisa dar é aprender a se adaptar o quanto antes às alterações no algoritmo do Google. Acompanhe o nosso conteúdo até o final para entender como pode fazer para ficar sempre adequado às mudanças!




3 dicas para sempre adaptar seu site às últimas mudanças no algoritmo do Google


1 - Fique atento às notícias com relação às mudanças no algoritmo do Google

Uma das melhores maneiras de se adaptar às mudanças no algoritmo do Google é conhecendo quais são elas logo após serem implementadas. Por isso que se torna muito importante ficar antenado nos principais meios de comunicação, tanto da própria empresa como também de especialistas na área.


A mais recente, que gerou até certa polêmica, se deu por conta na alteração de tamanho máximo disponível para as meta-descriptions. Em dezembro de 2017, o Google, no melhor estilo Twitter de se fazer, resolveu dobrar o limite de caracteres dos snippets, indo de 160 para 320 caracteres.


A mudança fez vários times de marketing reestruturarem suas meta-descriptions para aproveitar ao máximo esse espaço. Só que já em maio de 2018 o Google voltou atrás e retomou o limite de 160 caracteres, o que vai gerar mais um grande volume de trabalho para que os times façam os novos ajustes.


Mas uma dica simples pode ajudar você a resolver esse problema: crie introduções impecáveis! Se você não aplicar uma meta-description, a plataforma de busca usa a primeira parte da sua introdução lá no lugar, facilitando seu trabalho.


2 - Faça do Google Analytics seu melhor companheiro

Outra forma muito valiosa para acompanhar as últimas mudanças feitas no algoritmo do Google é criar uma metodologia e estratégia de acompanhamento no Google Analytics. Não, essa ferramenta não informa sobre todas as mudanças que ocorrem nos algoritmos, mas ela revela o que mais causa mudanças nos seus conteúdos.


Com o acompanhamento certo, você pode identificar se uma página que estava performando bem agora está caindo de posição, ou o inverso. Com isso fica mais fácil analisar o que está dando certo e assim poderá replicar para seus outros conteúdos.


3 - Fuja da duplicação de conteúdo no seu site

Um dos principais motivos das mudanças constantes no algoritmo do Google é o foco em evitar que páginas acabem burlando as regras para se posicionarem no topo das pesquisas.


O sistema é atualizado para punir quem procura essa iniciativa. Uma das mais conhecidas, e que não vai mudar, é a penalização para os sites com conteúdos duplicados, copiados de outras páginas, o plágio. Isso só aumenta a importância de investir em conteúdos originais, de alta qualidade e muito bem estruturados.

--

Entendeu tudo que precisa fazer para se adaptar às mudanças no algoritmo do Google? Você pode acompanhar outras dicas valiosas como essa no blog da Agência 110. Então vista sua roupa de astronauta porque agora o céu não é mais o limite, já que você pode ir ainda mais alto e atingir o espaço!

10 de setembro de 2018 - 16:48 - atualizado em 10 de setembro de 2018 - 17:12

Posts relacionados

COMENTÁRIOS PARA ESTE POST