Google Ads ou Facebook Ads: qual é a melhor opção para sua empresa?

Tempo estimado de leitura: 6 minutos

São muitas as vantagens de se investir em mídia paga para melhorar o negócio, mas é preciso conhecer melhor as duas das principais opções, como o Google Ads e Facebook Ads para saber qual a mais indicada para a sua empresa.

Para saber os porquês de utilizar mídia paga e quais vantagens e desvantagens cada uma das ferramentas apresenta, continue lendo este artigo.


blog

09 de setembro de 2021

Google Ads ou Facebook Ads: qual é a melhor opção para sua empresa?

09 de setembro de 2021 - 10:57 - atualizado em 09 de setembro de 2021 - 11:26

Por que investir em mídia paga?

Antes de iniciarmos com as diferenças entre as duas plataformas, é preciso entender os porquês de se investir nesse tipo de mídia, pois o avanço da internet e tecnologias têm evidenciado a importância dos investimentos nessa área.

A mídia tradicional tem a sua parcela de contribuição. Mas em um mercado altamente competitivo e conectado, a internet possibilita conexões ainda maiores para quem anuncia.

Nesse cenário, existem muitas formas de aproximar uma marca às pessoas certas, no momento certo e com a qualidade esperada. Atualmente são muitos os mecanismos e algoritmos para alcançar públicos específicos e identificar oportunidades de negócio.

Essas configurações digitais podem auxiliar no entendimento de quais conteúdos são mais relevantes para cada tipo de usuário. O Google Ads e o Facebook Ads são duas ferramentas que servem para garantir mais assertividade nas decisões estratégicas.

O que é Google Ads

O Google Ads é uma ferramenta bastante consolidada no mercado de marketing digital, tendo um alcance gigantesco. Isso porque no Google são mais de 40 mil pesquisas realizadas por segundo.

Ou seja, em apenas um mês a ferramenta alcança o número de 180 bilhões de pesquisas. Esse alcance chega a atingir potencialmente 90% de todos os usuários da internet a nível global.

Isso acontece porque o Google Ads utiliza:

  • inteligência artificial;
  • aprendizagem automática;
  • outras métricas de marketing digital que contribuem para que a plataforma seja a maior ferramenta de anúncios digitais do mundo.

Para que você entenda um pouco melhor sobre esse cenário, trouxemos a seguir algumas informações sobre o funcionamento do Google Ads, os principais tipos de anúncios, suas vantagens e desvantagens. Acompanhe:

Como funciona

A ferramenta utiliza um sistema de publicidade que considera duas principais métricas:

  • Custo por Clique (CPC)  
  • Custo por Mil impressões (CPM)

possibilitando assim, que o anunciante escolha entre ter mais alcance ou aumentar o contato de pessoas previamente interessadas nas suas soluções.

Nesse sentido, é preciso definir uma lista de palavras-chave relacionadas ao produto ou serviço oferecido para que os anúncios realmente cheguem ao público desejado, pagando pelo visualização ou número de cliques.

A plataforma do Google Ads utiliza os termos para colocar os anúncios da sua empresa nos resultados da busca. Estando sempre de acordo com as pesquisas do usuário em relação à definição de palavras-chave.

Formatos de anúncio

Já em relação aos formatos de anúncios possíveis na plataforma, existem 4 maneiras mais comuns de anunciar, entre elas:

  • Rede de Pesquisa: anúncios em formato de texto com palavras-chave, exibidos em destaque no topo da pesquisa e no fim da SERP, ótimas formas de alcance de produtos e serviços;
  • Rede de Display: exibidos em sites e apps parceiros do buscador, além do YouTube e Gmail. Os formatos dos anúncios são em gráficos ou textos com palavras-chave e informações demográficas, bastante utilizados em campanhas de branding e remarketing;
  • YouTube: em formato de vídeo em sua maioria, permitindo pagamento apenas quando as pessoas interagem com o anúncio. É possível segmentar por local, interesses e informações demográficas, por exemplo;
  • Shopping: anúncios em formatos variados de venda de produtos, como fotos, preço, nome e site da loja. São anúncios de grande resultado para lojas virtuais, mas é preciso antes ter uma conta do Google Merchant.

Vantagens e desvantagens

Para entender as vantagens e desvantagens da utilização do Google Ads, é preciso conhecer bem os seus objetivos estratégicos. Veja:

Vantagens

Além de ser uma ferramenta que ajuda a segmentar as pesquisas, você pode alcançar os clientes no momento em que eles procuram por algo que você oferece.

A plataforma também faz o cruzamento de informações coletadas em pesquisas anteriores do usuário. Ela acaba traçando um perfil específico e garantindo que o seu anúncio vai chegar exatamente na pessoa que você procura.

Desvantagens

Em contrapartida, se o seu objetivo é criar uma campanha para um produto que precisa de um período maior de convencimento, não adianta criar grandes ofertas no Google Ads, pois o foco da plataforma é em anúncios focados em pessoas que já procuram este tipo de produto.

O que é Facebook Ads

O Facebook Ads é outra ferramenta de marketing digital, só que voltada às redes sociais, sendo inclusive considerado o canal de maior retorno entre as redes.

Isso acontece porque o número de usuários ativos por mês na rede social Facebook é de mais de 1,28 bilhão. O aplicativo acaba chegando a um número de visualizações mensais de 1 trilhão e um potencial de alcance de mais de 40% de todos os usuários de internet no mundo.

A ferramenta do Facebook Ads é uma escolha bastante assertiva para empresas que possuem foco em branding e estratégias de topo de funil, pois as pessoas podem ser surpreendidas e convencidas de alguma necessidade até então desconhecida.

Outro ponto é que o Facebook ajuda na construção de relacionamentos de longo prazo. É possível manter conversas com clientes em potencial e acompanhar a sua jornada de compra até o fim, além de uma ótima segmentação na criação de campanhas mais completas.

Como funciona

Para utilizar o Facebook Ads é preciso primeiramente definir:

  • qual o objetivo da sua campanha;
  • orçamento disponível;
  • público-alvo.

A plataforma funciona por meio da apresentação de peças visuais ou audiovisuais e links. Permitindo assim, a segmentação do seu público e o fornecimento de informações relevantes para a construção do perfil que quer atingir.

Depois disso, você deve configurar o orçamento a ser investido com a campanha e programar os dias que quer ela sendo veiculada na plataforma. Desenvolvendo uma segmentação a partir do seu público atual na rede ou não.

Formatos de anúncio

No Facebook Ads existem muitos formatos de anúncios possíveis, que podem ou não serem combinados. Entre os mais comuns estão:

  • imagem: é o formato mais simples, cabendo ao anunciante apenas publicar uma foto no feed da página e impulsioná-la como um anúncio de imagem;
  • vídeo: uma ótima forma de apresentar lançamentos, sendo possível utilizar o gerenciador de anúncios ou impulsionar uma publicação;
  • carrossel: é possível mostrar mais de um produto, contar uma história maior e otimizar a ordem do carrossel, que pode conter até 10 imagens em um mesmo anúncio;
  • coleção: este é um formato mais direcionado a compras, permitindo criar combinações de áudio e vídeo para serem visualizados em forma de grade;

Vantagens e desvantagens

Em relação às vantagens e desvantagens na utilização do Facebook Ads, acompanhe:

Vantagens

A primeira grande vantagem da plataforma é que atualmente o Facebook é a maior rede social do mundo. Além disso, são inúmeros perfis diferentes que podem ser segmentados.

Desvantagens

Contudo, este tipo de Ads não é o melhor canal para estratégias de fundo de funil. Nem todas as pessoas estão ali para comprar o seu produto, o que torna o despertar do interesse ainda mais desafiador.

Como escolher o melhor para você?

Como já mencionamos, um dos principais itens a ser considerado na hora de escolher uma das plataformas é:

  • a definição das suas estratégias de negócio
  • intenções com os anúncios nas mídias pagas.

Nessa relação entre Facebook e Google Ads, portanto, tudo depende de questões como o público-alvo, a sua jornada específica de compra nos ambientes digitais e as suas demandas específicas em relação aos produtos e serviços.

Por isso, é essencial conhecer a fundo:

  • quais são os seus objetivos estratégicos;
  • histórico da sua marca;
  • produtos que oferece;
  • estudo aprofundado do seu público;
  • orçamento disponível.

Dependendo dos seus recursos, é possível combinar o uso das duas plataformas para atingir o seu público. Nesse sentido, o Google traz mais alcance e o Facebook maiores possibilidades de segmentação.

Combinando Google Ads e Facebook Ads

Depois de entendermos melhor cada uma das plataformas e o que podem trazer de vantagens, desvantagens e formatos de anúncios para o negócio, é preciso entender que, sim, é possível utilizá-las de forma conjunta.

Contudo, é claro, você precisa partir de uma boa definição dos seus objetivos, para que cada uma possa potencializar os seus resultados da forma correta. Em ambas as ferramentas você pode captar informações valiosas sobre as visitas no seu site, por exemplo.

Além disso, é possível utilizar essas informações coletadas para realizar campanhas tanto no Facebook Ads quanto no Google Ads. A primeira é ótima para estratégias de remarketing e a segunda, pode ser utilizada por meio da rede de display e YouTube.

Outra forma de combinar as duas plataformas é utilizar esses dados para anunciar para públicos parecidos. No Facebook Ads você pode utilizar o "Look a Like" e, no Google Ads, o "Público Semelhante".

Agora que você sabe tudo isso, faça testes, refine suas estratégias e escolha uma dessas soluções (ou as duas) que estão entre os melhores canais de tráfego pago.

09 de setembro de 2021 - 10:57 - atualizado em 09 de setembro de 2021 - 11:26

Posts relacionados

COMENTÁRIOS PARA ESTE POST